Portfólio: ARK (Arca)

Desmantelando a Era Obscura O nascer do século 29 viu a humanidade lutando para se redefinir. Por quase duzentos anos, a família dinástica e despótica Messer comandou a UEE...

CEO/Presidente Lider (handle)

Handle Link

Email de contato e alistamento

  • Tipo de Profissao

  • Tipo de Compromisso

  • Tipo de Roleplay

Desmantelando a Era Obscura

O nascer do século 29 viu a humanidade lutando para se redefinir. Por quase duzentos anos, a família dinástica e despótica Messer comandou a UEE e suas pessoas com uma autoridade insensível. A máquina de campanha pró-Messer acabou com vozes e opiniões divergentes, evitando que fatos legítimos que prejudicassem o regime fossem divulgados.

Essa era obscura da informação foi encerrada quando o regime Messer finalmente caiu em 2792. Erin Toi se tornou o Imperador e imediatamente trabalhou com o Senado para restaurar a fé no governo da UEE. O sistema de Tribunal foi rapidamente reinstaurado para oferecer apoio ao poder do Imperador. As terríveis polícias de terraformação que provocaram a revolta bem sucedida contra Messer foram abandonadas. E em 2795, o Ato da Chance Justa foi oficialmente adotado para proteger habitantes de espécies em desenvolvimento. Essas e muitas outras ações foram lentamente reconstruindo o grau de confiança entre o governo da UEE e suas pessoas. Contudo, reconstruir relações entre a UEE e espécies alienígenas distantes, que contra as quais Messer em geral dizimava para obter ganho político, se mostraram ser bem mais difíceis.

logotype_alpha-just-ark

Em 2793, o Imperador Toi se encontrou com um senador jovem e ambicioso, chamado Marshall Leon e o pediu para ajudar a reparar as relações humanas entre espécies aceitando a posição de Secretário Diplomático. O Imperador Toi acreditava que um Senador de primeiro mandato que nunca tinha navegado nas águas políticas infectadas por Messer poderia ser visto como um enviado do futuro da Humanidade, não do seu passado.

Sabendo da grandiosidade e complexidade da tarefa que tinha em mãos, o Secretário Leon imediatamente agendou encontros com os diplomatas de Xi’An e Banu. Ele reconheceu que reparar as relações levaria tempo, delicadeza e – mais importante – confiança, mas também sabia que suas palavras e promessas, ou até mesmo as do Imperador, não seriam suficientes para reparar o dano feito. Apenas uma ação concreta de diplomacia e paz poderia convencer o universo inteiro de que a Humanidade tinha realmente mudado suas maneiras.
Foi com esse grande objetivo em mente que o Secretário Leon concebeu a Arca.

O Sonho

O Secretário Marshall Leon chamou seu projeto de Arca, referindo-se a uma história antiga sobre um navio marítimo que salvou tanto os Humanos como os animais da Terra de uma enchente massiva. Como o Secretário Leon destacou em seu discurso inicial antes do Senado, nos primórdios de 2794, “Assim como a origem do seu nome, essa Arca será a manifestação de uma das maiores forças da Humanidade – empatia. Uma característica que infelizmente não é vista em nosso governo por muito tempo.”

Um projeto de lei foi apresentado para solicitar fundos para construir uma plataforma orbital com o sonho de que não seria associada a nenhuma localização, espécies ou governo. Ela iria viajar entre os sistemas de todas as espécies para promover e compartilhar conhecimento universal enquanto também ofereceria um espaço seguro e neutro para discussões diplomáticas. O Secretário Leon estava convencido de que o futuro da UEE dependeria de duas coisas: acesso a informação e relações estáveis com outras espécies. Como o Secretário Leon em geral dizia durante os debates sobre financiar a Arca, “A Humanidade é melhor com amigos do que com inimigos.”

A combinação dos argumentos agitados do Secretário Leon, o apoio do Imperador Toi, e o desejo de distanciar a UEE do passado recente levou o Senado a uma aprovação recorde da Arca. A construção foi programada para começar no final de 2794 assim que uma localização adequada fosse escolhida. Uma miríade de Senadores, interessados em acompanhar o crescimento da economia, fizeram campanha para que ela fosse construída em seu sistema, mas o Secretário Leon queria manter a Arca sem relação com a política. Então, em um movimento surpresa, ele escolheu construí-la em Tayac; um sistema sem população nativa ou representação no Senado. Um sistema a tempo considerado como fora do limite do público durante a era de Messer.
Um sistema, como a UEE, buscando se redefinir.

A Realidade

A construção da Arca começou em 2795 e progrediu mais lentamente do que antecipado. O plano era canibalizar uma plataforma abandonada acima de Tayac que os militares usavam para o recentemente desclassificado Projeto Vespa, uma tentativa secreta do regime Messer de armar o processo de terraformação. O Secretário Leon espera que isso signifique que a UEE estaria desmantelando seus armamentos em favor da paz. Desmontar componentes armados se mostrou ser mais caro e sensível ao tempo do que esperado, causando grandes atrasos no projeto.
Com o orçamento inicial inflado, os Senadores que anteriormente apoiavam o projeto começaram a questioná-lo. Principalmente, eles questionavam a seção da lei que criava a fundação, independente de qualquer governo, para supervisionar as operações da Arca. Os Senadores de repente se perguntavam porque a UEE estava pagando por um projeto que não teriam jurisdição, e até bloquearam os fundos por um período como forma de retomar controle sobre a Arca. Foi somente após o Imperador Toi trazer sua força política que o projeto foi retomado.

Enquanto a construção se arrastou por anos, o Secretário Leon frequentemente visitava com representantes de Banu e Xi’An para discutir a Arca. Ele argumentava apaixonado que seu futuro pertencia a todos eles. Foi durante essas discussões que o Secretário Leon descobriu que sua visão não estava sendo comprada pelas outras espécies como ele esperava. Apesar de participantes entusiasmados, os Banu tinham pouco ou quase nenhum registro histórico de compartilhamento. Enquanto isso, os Xi’An tinham sérias preocupações de que a plataforma continuaria armada e recusavam que a Arca entrasse em seu território.

Desapontado mas não desencorajado, Leon decidiu liderar pelo exemplo, então colocou tanto conhecimento Humano quanto possível para ser disponibilizado na Arca. Companhias Humanas foram encorajadas a incentivar a contribuir com qualquer informação que não fosse prejudicar os negócios. Enquanto isso, o governo liberou bastante informações. Ainda que documentos classificados do governo, arquivos militares e correspondências pessoais fossem considerados fora dos limites, quase tudo o mais foi considerado para admissão. Críticos reclamaram que os inimigos poderiam usar essas informações contra nós. Ao que o Secretário Leon respondeu, “ Se algo, serão nossas ações, não nossa transparência, que irão causar o próximo conflito.”
Em 2800, o Secretário Leon ganhou uma eleição controversa para se tornar o próximo Imperador. Encorajado a concorrer e apoiado por Erin Toi, o Secretário Leon destacou seu trabalho na Arca durante sua campanha, alegando que isso provava que ele era um construtor conceituado que também poderia restaurar as relações da Humanidade com outras espécies.

Pouco antes da sua inauguração, a construção da Arca foi terminada. O Imperador Leon convidou os representantes de Xi’An, Banu, Tevarin e Vanduul para participarem da celebração de gala. Durante seu discurso introdutório, o Imperador Leon apelou para que todos ajudassem a fazer da Arca um sucesso propagando paz e conhecimento. “Estou orgulhoso de abrir as portas e imploro a todos vocês para preenche-la com a vasta e colorida história que cada espécie tem a oferecer. Deixe essa Arca permanecer como testamento e registro orgulhoso das vidas que nós e aqueles antes de nós viveram.”

O Presente

Hoje, a Arca ainda orbita o Sistema Tayac. Meses após abrir suas portas, a fundação controlando-a percebeu que o custo para navegar de sistema para sistema excedeu as receitas esperadas de doadores e captação de recursos. Apesar de Tayac I oferecer o campo neutro perfeito para manter a estação da plataforma permanentemente, uma falta de outros objetos interessantes no sistema não ajudou a aumentar o número de visitantes.

Enquanto a Arca falhou em se tornar o bastião da diplomacia interespécies que havia sido originalmente planejado, o Imperador Leon ainda assim estava orgulhoso de suas operações atuais. Ela é um repositório autorizado de informações conhecidas do universo.

Até esses dias, ela coleciona e analisa uma quantidade incrível de informação enviada por exploradores, pesquisadores, cientistas e pessoas comuns para possível inclusão na Galactpédia. A Arca também trabalha em conjunto com uma variedade de universidades proeminentes e instituições de pesquisa para verificar informações, e até financiar projetos para ajudar a expandir o que já se sabe. Entre arquivistas e pesquisadores, não há trabalho mais cobiçado do que uma posição na curadoria do dilúvio de informações submetidos à Arca.

A joia da coroa da operações da Arca é o Starmap. Esse recurso essencial de navegação interestelar é a autoridade máxima em o que pode ser encontrado no meio da grande extensão do fundo negro do universo. Ele oferece localização de objetos, contexto histórico, e dados sobre uma variedade de tópicos relacionados. Constantemente atualizado graças às contribuições dos trabalhadores estelares cartográficos e exploradores, o mapa reflete o limite sempre-expansível do nosso universo e nosso entendimento sobre ele.

Ainda que a Arca não tenha ocorrido conforme as expectativas do Imperador Leon, ela é uma realização memorável. Sua dedicação com a verdade e comprometimento em coletar conhecimento de tantas fontes quanto possível oferece uma visão importante e compreensiva do universo. Em muitas maneiras, a Arca pode ser considerada uma das criações Humanas mais vitais: uma instituição de valor imensurável elaborada para preservar o futuro da Humanidade por nos manter consciente do passado.

fonte

Categorias
LorePortfólio
Sem Comentários

Deixe uma Resposta

*

*

RELATED BY