Histórias não Contadas, O Choro não Respondido

O Choro não respondido Em um universo que é infinitamente grande, a realidade é algo como um fino véu de infinitas possibilidades prontas para serem rasgadas conforme nós tropeçamos...

CEO/Presidente Lider (handle)

Handle Link

Email de contato e alistamento

  • Tipo de Profissao

  • Tipo de Compromisso

  • Tipo de Roleplay

O Choro não respondido
Em um universo que é infinitamente grande, a realidade é algo como um fino véu de infinitas possibilidades prontas para serem rasgadas conforme nós tropeçamos no inacreditável, estranho e bizarro. Histórias novas e chocantes aparecem todos os dias, nos forçando a aumentar nossa compreensão sobre o que é e o que não é possível, redefinindo a própria natureza da existência em si. Essas são as Histórias Não Contadas do universo.

No programa de hoje, vamos escutar sobre uma operação de busca e resgate nada convencional, na “História do Choro Não Respondido.”

O sistema Odin. Em seu coração, estão os restos perigosos de um planeta há muito destruído, chamado apenas de Coil. Tempestades misteriosas de energia ocorrem em suas profundezas, tornando a navegação num emaranhado de poeira e asteroides perigosa para todos que não sejam pilotos experientes. Contudo, a promessa de possíveis créditos, mineiros, negociantes e caçadores de tesouros acabam muitas vezes perdidos em suas teias. Entra então a equipe de busca e resgaste privada, ERS de Mulligan, que se especializou em operar no setor.

DOTTIE MULLIGAN: Eu comecei trabalhando no Coil muito antes como parte da equipe médica de uma empresa de munição que estava tentando abrir uma loja lá. A companhia não durou, mas meu tempo na área me mostrou que existia definitivamente necessidade de uma equipe decente de busca e resgate. Se não eram as tempestades destruindo os navios e deixando as pessoas na mão, eram as gangues nos entornos ávidas por fazer o trabalho elas mesmo. Então, eram muitos contratos de resgate a serem feitos. A única parte difícil era encontrá-los.
O astrônomo teórico Tad Yai explica.

TAD YAI: Enquanto os mecanismos por trás das chamadas “tempestades elétricas” de Coil ainda estejam em debate entre os cientistas, uma coisa que nós sabemos com certeza são seus efeitos nas comunicações e varreduras. As quantias massivas de energia se acumulando e descarregando causam estragos nos sistemas mais básicos de comunicação – criando estática e interferência nas melhores situações, desregulando todos os sistemas de transmissão.

DOTTIE MULLIGAN: Você basicamente precisa estar percorrendo o Coil você mesmo para encontrar algo. Isso significa fazer varreduras regulares e patrulhas para escutar por alguém que precise de ajuda. Completamente diferente de um trabalho normal em que há uma abundância de chamadas de socorro e a única razão de voar é se você é o resgate mais próximo. Não, aqui se você quiser pegar uma chamada de socorro, você precisa ir procurá-la. Pelo bem ou pelo mal, somos uma das poucas equipes de busca e resgate loucas o suficiente para fazer isso.
Foi em uma dessas patrulhas pelo Coil que Mulligan e sua equipe pegaram um sinal de emergência do navio Jasmine Bloom.

DOTTIE MULLIGAN: Começou como um turno normal. Algumas horas de silêncio e então, bem quando estávamos esquentando um pouco de comida para o meio do turno, o chamado ganha vida. Um navio de AEB foi puxado por um vazamento de atmosfera e estava pedindo socorro. Sabíamos que precisávamos correr.

Em um vazamento de atmosfera, a diferença entre vida e morte pode ser uma margem pequena de alguns minutos. O especialista médico, Dr. Rodney Biggs, explica.

DR. RODNEY BIGGS: Falta de oxigênio, ou hipóxia, leva a lerdeza, sudorese, falta de ar, confusão. Isso é o que torna um vazamento de atmosfera tão perigoso. Pode afetar muito rapidamente as habilidades cognitivas Humanas, e dessa forma, sua habilidade de se proteger. Se o problema persistir tempo suficiente a vítima vai eventualmente perder os sentidos. Rapidamente após isso, sem oxigênio, seu cérebro, fígado, e outros órgãos podem ser permanentemente danificados poucos minutos após os primeiros sintomas terem começado.

DOTTIE MULLIGAN: Algumas vezes você dá sorte e a equipe estava usando vestes ou conseguiu entrar em suas cápsulas, mas você também vê muitos casos em que os pobres coitados desmaiaram de forma desastrada em um trinco ou tentando colocar o capacete. E mesmo que tenham conseguido entrar na cápsula e lacrar, a maioria dos navios só carrega reserva de atmosfera suficiente por um período antes que todo mundo comece a respirar vácuo. Basicamente, quando se trata de vazamentos, quanto mais cedo você chegar, melhor.
Independente de quão rápido Mulligan e sua equipe correram ao resgate, eles estavam condenados a chegar tarde demais… Décadas mais tarde, como Colin Fistern, irmão do capitão do Jasmine Bloom, explica.

COLIN FISTERN: Ela estava doente de trabalhar em um escritório, e após perder seu terceiro emprego em tantos meses, Jasmine comprou um transportador. Pensou que poderia se dar melhor sozinha. Eu tentei convencê-la ao contrário, mas ela não escutava. Ela conseguiu alguns contratos aqui e ali, mas seus pagamentos estavam se acumulando tivesse ela cargas ou não. Da forma como me lembro, ela estava ficando bastante desesperada. Jasmine estava a apenas algumas semanas de ter que vender tudo quando descobriu quantos créditos você poderia fazer se estivesse disposto a transportar em Odin. Ela disse que não ligava para o quão perigoso era. Jasmine era assim. Ela foi para Odin e essa foi a última vez que soubemos dela. Vai fazer 30 anos esse Março.

DOTTIE MULLIGAN: O navio, se é que se podia chamá-lo assim ainda, parecia que tinha ficado flutuando por décadas. O que sobrou do casco tinha sido bastante queimado pelo Coil, dentro e fora. Mesmo assim, a data do chamado de socorro confirmava que havia sido chamado há apenas 45 minutos. Todos nós nos olhamos. Não fazia sentido. O que estava acontecendo?
Quando voltarmos, vamos conhecer sobre o destino trágico da tripulação de Jasmine Bloom —

DOTTIE MULLIGAN: Eu cortei o anteparo das portas da cabine e lá estava ela, com sua mão ainda tocando o console…
E descobri uma cápsula de escape guardando um segredo obscuro de família —

COLIN FISTERN: Foi uma traição, pura e simples. Como ela pode fazer isso com a gente?
Tudo isso e mais, quando as Histórias Não Contadas voltarem.

Categorias
Histórias não ContadasLore
Um Comentário
  • CARLOS HENRIQUE FERREIRA
    17 September 2016 at 12:48 pm
    Deixe uma Resposta

    Show, curto muito histórias de resgate, até porque trabalho com isso kkkk Estou pensando seriamente em ter também uma Cutlass Red só pra fazer Search & Rescue!!! Vai ter o desfecho!? Aguardo! Abraço Lancaster

  • Deixe uma Resposta

    *

    *

    RELATED BY